O festival começou nesta terça feira (06) e vai até o dia 10 de fevereiro

A 68ª edição do Festival de Sanremo, competição musical mais tradicional da Itália, começou nesta terça-feira (6), em noite marcada por uma “invasão”.

Logo no início do evento, um homem conseguiu furar o forte esquema de segurança e subiu no palco do Teatro Ariston, na cidade de Sanremo. “Há dois meses tento falar com o procurador da República…”, disse o invasor, antes de ser interrompido e levado embora.

O humorista Fiorello, que já estava no palco para sua apresentação, não perdeu a compostura e brincou: “Eu sabia que não devia ter vindo”. Os motivos da invasão não foram revelados.

Agora dirigido por Claudio Baglioni, também apresentador do evento, o festival teve Fiorello como grande destaque de sua primeira noite. Em uma sequência de piadas que encantou o público, ele ironizou até o presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, que esteve em Roma no dia anterior.

“Ele está vindo a Sanremo porque soube que há aqui 1,3 mil jornalistas livres”, brincou, em referência às recorrentes prisões de repórteres pelo regime de Ancara. A edição de 2018 de Sanremo também tem como apresentadores a cantora ítalo-suíça Michelle Hunziker, que subiu no palco com uma flor para lembrar a campanha “Io sono qui” (“Eu estou aqui”), que combate a violência sexual contra as mulheres, e o ator Pierfrancesco Favino.

Além disso, os 20 competidores da categoria principal já se apresentaram nesta terça, a começar por Annalisa, seguida por nomes como Ornella Vanoni, Noemi e Luca Barbarossa. A cantora Laura Pausini também devia ter se apresentado, como “convidada de honra”, mas acabou adiando sua participação por causa de uma laringite aguda.

Se melhorar até lá, a artista deve subir ao palco do Teatro Ariston no próximo sábado (10), último dia do festival. Pausini postou até um vídeo no Facebook para provar que está com a voz rouca, respondendo a rumores de que ela não queria ser ofuscada por outras estrelas. (ANSA)