Encontro em Milão debateu o papel da arte no processo de democratização na Itália e no mundo Arte e democracia constituem grande parte do DNA da Itália, principalmente, do período da Renascença em diante. Leonardo da Vinci foi um dos expoentes máximos, ainda que tenha vivido sob a égide

Este conteúdo é restrito a membros assinantes do site. Se você é um usuário cadastrado, por favor faça login.

Quer fazer sua assinatura Comunità Italiana e ter acesso a todo conteúdo do site?

Então clique aqui e faça seu registro.

Login de Usuários