Matteo Salvini denunciará as ONGs por ‘favorecerem’ a imigração ilegal

O navio Aquarius, operado pelas ONGs francesas SOS Mediterranée e Médicos Sem Fronteiras, pediu permissão “excepcional”da França para desembarcar 58 deslocados no porto de Marselha. Isso depois que o ministro Matteo Salvini afirmou que denunciará todas as embarcações que “favorecerem” a imigração ilegal.

“Esta é a única opção que temos para o Aquarius, o último navio civil na área, continuar sua missão”, afirmou Fréderic Pénard, diretor de operações da SOS Mediterranéé, durante coletiva de imprensa em Paris.

A medida acontece um dia depois do Panamá dar início ao processo de revogação do registro do navio. Com a decisão, a embarcação terá que tirar a bandeira do país sob a qual navega assim que atracar, e não poderá voltar ao mar sem uma nova.