Em meio à polêmica do navio Aquarius, quase mil pessoas resgatadas no Mediterrâneo desembarcaram nessa última quarta-feira (13) no porto de Catânia, no sul da Itália

A embarcação Diciotti, da Guarda Costeira do país, transportava 932 migrantes forçados salvos em sete diferentes operações de socorro na costa da Líbia. A tripulação do navio também recuperou dois cadáveres.

Cinco homens, quatro mulheres grávidas e um menor de idade foram transportados imediatamente para hospitais de Agrigento e Palermo, na Sicília. No fim de semana, a Itália havia proibido o navio Aquarius, da ONG SOS Méditerranée, que levava 629 migrantes, de atracar em portos do país.

A embarcação acabou direcionada para Valência, aonde deve chegar no fim da semana. Desde 1º de janeiro, 14.486 pessoas resgatadas no Mediterrâneo desembarcaram na Itália, queda de 77,86% em relação ao mesmo período do ano passado.

(Agência ANSA)