Um dia após anunciar os resultados de uma votação on-line que indicou o novo líder e candidato a premier para as eleições de 2018, um dos maiores partidos opositores da Itália, o Movimento Cinco Estrelas (M5S) já se desentende por poder.

Ontem (23), Luigi Di Maio, 31 anos, foi eleito – mas um dos seus rivais dentro da legenda, Roberto Fico, “diminuiu” a conquista.

Roberto Fico

“Hoje o candidato a premier é o chefe da força política, como é referido na lei eleitoral, mas não é chefe da vida política geral do Movimento. Essa é uma grande diferença porque ele não é o líder do Movimento”, disse em entrevista à “RAI” neste último domingo (24). No entanto, ele afirmou que “respeitará” o resultado da votação.

Já um dos líderes “pensadores” do M5S, Davide Casaleggio, cobrou união do partido e destacou que “precisamos trabalhar como um time para buscar mudar essa nação”. (ANSA)