Após ficar cerca de cinco anos fechado para um processo de restauração, o castelo de Svevo, em Bari, no sul da Itália, foi reaberto ao público ontem (5). A fortaleza é um dos principais pontos turísticos da cidade italiana.

O castelo abriga diversos artefatos históricos perfeitamente preservados, como obras de arte, tesouros e esculturas. Todas as alas da fortaleza passaram por um rigoroso processo de restauração estimado em cerca de 8 milhões de euros aos cofres da cidade.

O ministro da Cultura e Turismo, Dario Franceschini, prevê um aumento no número de turistas na cidade com a reabertura do castelo. “Além de Veneza, Florença e Roma, existem cidades estupendas com enorme patrimônio artístico e arqueológico, como Bari, que se tornará um destino de grande atratividade para um turismo culto e inteligente”, disse.

A sua história

Antonio Decaro, prefeito de Bari, comemorou a reabertura do castelo. “É um dia importante, porque depois de muito tempo o castelo de Svevo é reaberto. Uma fortaleza que os baresianos sempre viram como um gigante silencioso que assistiu a cidade há tantos anos”, comentou.

O castelo de Svevo foi construído por volta de 1132, a mando do rei normando Ruggero II. Em 1156, foi destruído, porém, a pedidos do imperador Frederico II, a fortaleza foi reconstruída em 1233. Alguns anos depois, o castelo passou para as mãos de Bona Sforza, rainha da Polônia. (ANSA)