Os afrescos do vestíbulo superior das Catacumbas de San Gennaro, em Nápoles, no sul da Itália, serão restaurados. A obra será feita pela Cooperativa La Paranza, responsável pelo cemitério subterrâneo, e financiada pela produtora de presunto cru Parmacotto, que doou 30 mil euros para os trabalhos.

“Para nós, é só um começo”, declarou o CEO da empresa de alimentos, Andrea Schivazappa, após uma reunião com a cooperativa. Segundo ele, após ter alcançado um crescimento médio anual de 5% no comando da companhia, que enfrentava uma grave crise financeira, chegou a hora de se envolver com outros projetos.

“Agora estamos prontos para um compromisso de responsabilidade social e escolhemos as catacumbas por seu valor cultural, mas também por seu grande significado social, porque expressa como um grupo de jovens de um bairro difícil pode usar as próprias potencialidades da melhor maneira possível quando recebe oportunidades”, disse.

Os afrescos das Catacumbas de San Gennaro, que ficam no bairro periférico de Sanità, datam do século 2 d.C. e foram danificados pelo tempo e pela umidade no ossário, que, segundo o “TripAdvisor”, é a terceira atração na Itália que mais cresceu no gosto dos turistas.

“Em meados de dezembro, alcançaremos 100 mil visitantes [no ano]. Estamos no caminho certo”, afirmou o presidente da Fundação La Paranza, Giovanni Maraviglia. (ANSA)