Apesar de negar as acusações, Robinho foi condenado na Itália

Nesta segunda-feira (11), o novo presidente do clube alvinegro, José Carlos Peres, afirmou que a acusação de estupro enfrentada por Robinho pode influenciar em seu retorno ao clube.

Robinho foi condenado, pela 9° seção do Tribunal de Milão, a nove anos de prisão na Itália, por violência sexual em grupo contra uma albanesa há quatro anos.

O crime teria acontecido em janeiro de 2013 e além do jogador, outros cinco amigos teriam participado.

Apesar de negar seu envolvimento, o abuso que aconteceu na Itália, enquanto ele jogava pelo Milan, gera dúvida sob o clube brasileiro.

De acordo com a Ansa, seria um sonho para o atacante seu retorno ao Santos.

Declarações polêmicas

“Estamos privilegiando a marca do Santos e estamos pensando em trazer as mulheres ao estádio. Uma boa negociação é um passo, mas existe o primeiro passo, que é a imagem do Santos”, disse Peres em uma de suas primeiras declarações.

Marisa Alija, agente de Robinho, reprovou a fala do presidente do Santos e ainda o rebateu.

“A nova diretoria do Santos tem bastante coisa para se preocupar – para manter o clube em um patamar alto -, portanto não precisa se preocupar com as questões pessoais do Robinho”.

Apesar da declaração, Peres disse que espera que o atacante consiga provar sua inocência e voltar ao clube.

Jogando pelo Atlético Mineiro, Robinho recusou a primeira oferta salarial para poder retornar ao clube alvinegro, segundo a Ansa.