Das fotografias de Kertész em Gênova àquelas de Steve McCurry em Pavia, passando pelas telas de Picasso e Giorgio De Chirico em Brecia, e pelos desenhos de Correggio e Guercino em Modena. As exposições de arte podem representar um bom motivo para organizar uma viagem que seja sinônimo de beleza e conhecimento.

Confira 5 cidades para visitar na Itália, unindo turismo e cultura:

Bréscia

mostra “Picasso, De Chirico, Morandi: 100 obras do século XIX e XX das coleções particulares brescianas”, ficará no Palazzo Martinengo de 20 de janeiro a 10 de junho, e apresenta uma seleção de obras provenientes das mais refinadas e importantes mansões de Bréscia. Sob organização de Davide Dotti, a exposição oferecerá ao público a possibilidade de admirar artistas como Balla, Boccioni, Depero, De Chirico, Savinio, Morandi, Carrà, Pisis, Sironi, Burri, Manzoni, Vedova e Fontana.

Gênova

Considerado o mestre professor do fotógrafo Henri Cartier-Bresson, André Kertész será homenageado com uma grande retrospectiva de seu trabalho. A mostra ficará no Palazzo Ducale de Gênova, de 24 de fevereiro a 16 de junho. A exposição, sob cura de Denis Curti, percorre, através de 180 imagens, a carreira de 50 anos do fotógrafo húngaro nascido em Budapeste, em 2 de julho de 1894.

Ele focava seu trabalho na capacidade de descrever as emoções passageiras, mas também a poesia da vida cotidiana. Pavia: “Será uma viagem cheia de emoção e experiências da Índia, Afeganistão, Myanmar, Japão, Cuba e Brasil” – Essa é a proposta da mostra do fotógrafo Steve McCurry na cidade de Pavia.

Sob organização de Biba Giacchetti, a exposição ficará aberta de de 3 de fevereiro a 3 de junho no Castello Visconteo. Serão exibidas 100 imagens que marcaram os 40 anos de carreira do fotógrafo norte-americano. A mostra ressalta o seu grande talento em relatar as condições humanas e mudanças na sociedade pelo mundo.

Dentre as principais imagens, estará o retrato de Sharbat Gula, fotografada em um campo de refugiados. Modena: Na Galleria Estense de Modena, de 17 de fevereiro a 13 de maio, haverá uma seleção de desenhos de autores como Correggi , Nicolò dell’Abate, Lelio Orsi, Ludovico, Agostino Carracci, Scarsellino, Guido Reni e Guercino.

As obras – de estudos livres de invenções a desenhos preparatórios – são parte do grande patrimônio das coleções conservadas no depósito da Galleria.

Catanzaro

Entitulada de “O Milênio é Adulto”, a exposição coletiva, do curador Luca Beatrice, será exibida de 13 de janeiro a 20 de março no Marca Museu de Arte de Catanzaro.

A mostra oferece um foco nos anos 2000 e os seus protagonistas: Partindo de objetos e pessoas já obsoletos, como as fichas telefônicas, as fitas cassete, os disquetes, mas também apresentando as tecnologias mais atuais, como o Facebook, Spotify e Netflix. O objetivo é contar a história dos 18 anos do novo milênio pelo olhar de 10 artistas, que, durante os anos 2000, estavam estudando ou dando os primeiros passos em inovações tecnológicas. (ANSA)